1º Semestre

OUTUBRO

Grande Formato – João Paulo Serafim

Introdução ao funcionamento da máquina técnica de grande formato, abordagem teórica e prática de descentramento e basculação nos montantes traseiro e dianteiro. Profundidade de campo e Regra de Scheimpflug.

NOVEMBRO

Sistema de Zonas, Reciprocidade e Magnificação – José Soudo

Abordagem histórica e técnica ao sistema de zonas de Ansel Adams. Fotometria e índices de reflexão da luz. Problemas específicos de reciprocidade e magnificação na realização da fotometria em situações particulares.

DEZEMBRO

Sistema de Zonas Digital – Claúdio Melo.

Introdução à imagem digital e à fotometria: o histograma e a sua relação com o sistema de zonas na obtenção da melhor reprodução da cor no digital. A gestão de cor aplicada.

JANEIRO

 – Projeto em Fotografia Documental– António Júlio Duarte

Workshop prático de realização de um projeto em fotografia documental, captura e edição de imagem.

FEVEREIRO

Técnicas de Iluminação on location com flash portátil – Duarte Amaral Netto

Serão abordadas diversas técnicas de iluminação através do uso de um ou mais pontos de iluminação de flash de pequeno formato em sincronia com a máquina, em situações de exterior noturnas.

2º Semestre

MARÇO

Cruzamentos (Teórico) – José Leitão.

O curso “Cruzamentos” dedica-se, exclusivamente, à arte do século XX. O que não é, em absoluto, verdadeiro, porque começaremos por procurar no século anterior, o XIX, o início de transformações, patentes em objectos, imagens, acções e em construções teóricas, que manifestam uma reorganização de elementos já equacionados pela tradição bem como a introdução de outros, novos. E o século XXI é a meta e o ponto de vista teórico do curso: é a partir daqui que se olha, que se pensa, que se nomeia, que se problematiza.

Na presente (futura…) versão para a Hélice, o curso desenvolver-se-à em módulos temáticos  independentes. Começaremos por tomar como divisa a afirmação de Marx e Engels no Manifesto Comunista de 1848: “tudo o que é sólido se desfaz no ar”, seguindo a tradução inglesa de 1888 – divisa que nos levará da Torre Eiffel a uma primeira incursão pela escultura construtivista.

ABRIL

-Impressão Papel Salgado – Rodrigo Tavarela Peixoto

Realização da salga do papel e posterior sensibilização com nitrato de prata para provas por contacto com luz natural, utilizando prensa de contacto. Fazer como no início do século XIX.

MAIO

Colódio Húmido – Paula Lourenço

Como refere um dos grandes divulgadores do colódio húmido na Europa, Quinn Jacobson, no seu livro Chemichal Pictures ­ the wet plate collodion book, “They (the people that attend to the workshops) have a desire to work in these old processes to say something in a new and interesting way … it’s a god thing to be forced to slow down and interact with real people and real material – to succeed and moreover to fail and not be able to photoshop it”.

JUNHO

Fotografia de produto – Joalharia e Relojoaria – Joaquim Justo

Abordagem da iluminação específica em estúdio para captura de objetos de joalharia e relojoaria, problemas caraterísticos e soluções para brilhos, reflexos, vidros, etc.

JULHO

O Livro de Fotografia – José Pedro Cortes, André Príncipe – Pierre von Kleist.

Introdução à história e criação do livro de fotografia, importância da edição e desenho narrativo do livro.